Três reflexões sobre pós-graduação

Em diversos momentos mencionei, aqui no blog, o tema da formação continuada (especialização). Selecionei três textos sobre pós-graduação que podem ser bastante úteis para quem está finalizando um curso de graduação ou já se formou há algum tempo e busca atualização profissional.

Especialização: Conselhos 
(publicado originalmente em: 24 de janeiro de 2007)

Uma coisa importante sobre formação superior e capacitação profissional é que é preciso lembrar que capacitar-se não significa apenas frequentar um curso (seja ele qual for). Dessa forma, alguns conselhos:

Motivos para não cursar uma especialização:

  • Buscar uma sequência para uma graduação mal-cursada.
    Não é numa pós que você vai resolver este problema.
  • Pouco interesse pelo assunto do curso.
    Fazer só por fazer (ou porque o “mercado” manda) é uma péssima opção.
  • Está desempregado e não sabe o que fazer da vida.
    Novamente, não é numa pós que você vai achar a solução.

Motivos para cursar uma especialização:

  • Busca por direcionamento (e foco) nos estudos em um determinado tema.
    Se você se interessa por um tema ou área de atuação e pretende capacitar-se neste campo, a especialização é recomendada.
  • Procura por aperfeiçoamento em um campo no qual já atua.
    Se você já atua na área e precisa especializar-se um pouco mais, este é o caminho.
  • Deseja reciclar os conhecimentos adquiridos no passado.
    Ver o que há de novo naquilo que você aprendeu há tempos é bom pra você e pra sua carreira.

Engana-se quem busca a especialização como uma continuação da graduação. Cuidado. Nestes casos, a decepção é quase certa. No mais, bom estudo!

 

Buscar uma pós-graduação ou estudar inglês?
(publicado originalmente em 05 de novembro de 2009)

Hoje recebi uma mensagem muito bacana de um ex-aluno que se formou já há algum tempo e que estava na dúvida se cursava uma especialização na área em que trabalha (logística) ou se buscava capacitação em inglês.

Como imagino que esta seja a dúvida de muita gente, resolvi compartilhar aqui no blog o que respondi a ele:

Se eu estivesse em sua situação, colocaria as seguintes coisas na balança:

  1. Há quanto tempo eu me formei?
    (quanto mais tempo de formado, maior a necessidade de uma volta à escola para reciclagem)
  2. Estou trabalhando numa área que domino?
    (se sim, a necessidade de me especializar formalmente na área que domino será restrita ao título)
  3. Qual é a minha estabilidade em meu emprego?
    (maior estabilidade indica que posso buscar algo que expanda meus conhecimentos numa esfera mais ampla de minha carreira. Não necessariamente algo que vá me especializar em um assunto específico ou único; partindo, claro, do pressuposto de que eu estou trabalhando em algo que já domino)
  4. O que fará a maior diferença em minha carreira?
    (caso o setor em que você atua valorize mais a titulação de especialista, temos que considerar esta como a primeira opção. se o setor prioriza uma formação mais completa e demanda conhecimentos culturais que vão além do diploma de especialista, a escolha é outra)
  5. Esta especialização vai me demandar muito de leitura e material didático em inglês?
    (áreas ligadas a tecnologia têm esta peculiaridade; dessa forma, o inglês é um pré-requisito para uma boa especialização)

Então…  Colocando os itens na balança, você deve ter uma boa noção do que fazer. Lembre-se: faça algo quando estiver pronto para fazer bem feito. Compromisso, vontade de aprender e dedicação serão fundamentais tanto numa especialização quanto num curso de inglês. Do contrário, você estará jogando tempo e dinheiro na lata do lixo.

Pessoalmente, recomendo a todos que estudem inglês antes de se especializarem. Acredito muito (por causa da minha área de atuação)
que você se capacita melhor na sua área quando expande seus limites de conhecimento. O idioma estrangeiro é excelente para expandir estes limites.

Enfim… não é uma escolha fácil. Mas colocando estes elementos numa balança, creio que a coisa fique menos complexa de decidir.

Boa sorte e sucesso em sua escolha!

Como disse antes, espero que esta mensagem ajude a quem quer que esteja com o mesmo “dilema” a fazer uma boa escolha.

PS: Em 2007 escrevi algumas linhas para ajudar os interessados em cursar uma especialização.

 

Mais reflexões sobre pós-graduação
(publicado originalmente em 21 de janeiro de 2014)

http://www.flickr.com/photos/bhoard/3694254773/Início de ano e provavelmente muita gente está correndo atrás de capacitação para adequar-se às exigências do mercado de trabalho. Um dos caminhos mais percorridos por quem está nesta situação é a pós-graduação.

Você já deve ter lido o que venho falando sobre pós há alguns anos. “O quê é melhor: estudar inglês ou fazer uma pós?” e “O peso do título de especialista…” (infelizmente este texto se perdeu para sempre) são algumas das minhas reflexões sobre o tema. Coisa que mostra o que penso a partir dos meus 14 anos de atuação como professor. Hoje pretendo dar continuidade a estas reflexões mostrando que há um caminho bacana a seguir.

Não mudei de opinião ainda. Acho que você vai aproveitar muito pouco uma pós se não souber falar inglês, por exemplo. Saber falar e ler inglês vai proporcionar a você aproveitar muito mais uma pós. Além disso vai te colocar numa posição mais confortável, podendo ter acesso a publicações estrangeiras que – por causa do baixo nível geral dos profissionais – é um diferencial muito maior do que muitos cursos de pós podem oferecer. Pense nisso.

Outra coisa que acho pouco válida é procurar imediatamente após a sua graduação uma pós que praticamente repete conteúdo que você viu na sua graduação. Por exemplo, uma pessoa que se graduou em publicidade e propaganda procurar uma pós em marketing. Isso é a receita de sofrimento. Tente alguma coisa que vá complementar sua formação. Acrescentar algo de verdade. A maior parte das queixas que percebo em alunos de pós refere-se a esta escolha. O pessoal reclama que os professores não estão trazendo novidades. Também pudera, né? VocÊ acaba de estudar marketing na graduação e no semestre seguinte vai fazer uma pós em marketing esperando algo novo? Tá difícil… Pense em algum curso que vá proporcionar a você conteúdo novo e complementar ao que você já estudou.

Também não acho que você deva procurar uma pós porque é o assunto do momento (mídias sociais, marketing digital e etc estão “bombando” hoje). Será que este é o assunto ideal ou mais adequado para a sua formação e atuação profissional? Pense bastante a respeito.

Outra coisa (que é meio que uma sequência disso) é a burrada de buscar uma pós apenas pelo título. Salvo o serviço público, raros são os contratantes que aumentarão seu salário porque você tem um diploma de pós. Além disso, quase ninguém cobra estes diplomas na hora da seleção ou contratação (falo da área de Comunicação, que é o meu domínio). Os contratantes querem saber o que você é capaz de fazer. E um diploma de pós não mostra o que você é capaz de fazer. Ele apenas mostra que você frequentou as aulas e fez os trabalhos. Isso diz pouco sobre a sua capacidade profissional. Para isso, o que vale mesmo é o seu portfólio.

Aprender a fazer algo também é muito difícil numa pós. As aulas normalmente são condensadas e o professor vai acabar mostrando conceitos e procedimentos. Não há muito espaço para a parte prática. Isso dificulta um pouco. Manere nas expectativas. Numa pós você aprende que a coisa existe e onde deve buscar mais informações. A parte prática fica por sua conta. E tenha em mente que isso não é uma falha do curso (qualquer que seja), mas sim do modelo. Não pense que você vai aprender uma coisa e ficar bom nela em 20h de aula. Faça o paralelo com uma auto escola. Você acha que um piloto de F1 se forma com 20h de aulas de direção?

Então… Já fui coordenador de cursos de pós por cinco anos e dou aulas nestes cursos há mais de dez anos. Meu entusiasmo com o formato já oscilou bastante. Num passado recente, me posicionei radicalmente contra, mas agora estou um pouco mais flexível e entendendo que a coisa pode ser trabalhada de um jeito bem interessante. Estou disposto a das mais tempo a estas atividades. Em 2014 farei isso.

Pra você que está em busca de uma pós, fica a dica: Pense sobre estas questões e organize as suas prioridades.

6 comments on “Três reflexões sobre pós-graduaçãoAdd yours →

  1. Boa noite, estou precisando de uma ajuda pra decidir o que seria melhor para estudar esse ano.
    me formei ano passado em educação física (licenciatura).
    Esse ano quero mudar de foco, pretendo ir pra logística.
    Minha duvida é seguinte:
    devo fazer uma pós (já tenho graduação)
    um curso técnico (por ser mais rápido e depois faço a pós)
    ou um tecnólogo em logística .
    ?

    1. Oi Paolla!
      Então… Acho que o mais legal é você tentar alinhar seus objetivos com aquilo que cada modalidade de curso oferece. Isso implica observar o programa e conteúdo dos cursos e ver se você atende os requisitos do curso e se o curso atenderá suas expectativas de aprendizagem.

  2. Estou num dilema: sou formado em Licenciatura em Informatica (ensino) e trabalhei por cerce de 9 anos dando aulas. Cansei de todos os stress’s e os problemas da vida de professor, mas isso não fez com que eu deixasse de gostar de TI, até por que eu sempre estudava em casa linguagens de programação. Ano passado, sai do ensino, e estou fazendo uns cursos de capacitação em linguagens de programação no SENAC. Já tenho 49 anos! Meu dilema é: faço um curso técnico em informatica para internet ou uma pós-graduação em desenvolvimento mobile? O que seria melhor para mim? Um curso tecnico em que eu viria também linguagens de programação (e também um pouco de desenvolvimento mobile) ou uma pós-graduação que seria totalmente voltada para desenvolvimento mobile?

  3. Oi, estou com uma grande dúvida também. Pois sou formada em marketing mas me tornei funcionaria pública na área jurídica. Gosto da área de mas não compensaria tanto eu cursar uma graduação em direito somente para continuar onde estou, mas penso se uma pós graduaçao na área de processo civil (específica do meu trabalho) não me ajudaria..tanto para aprendizagem na área quanto possível promoção. Penso na pós também porquê por mais que me dedique a aprender com o dia a dia..sinto que falta a parte técnica da área.. Fica a dúvida se valeria o investimento. Obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *