TelExtreme e outras iniciativas de marketing multi-nível. Cuidado com isso!

Aqui estou resgatando mais dois posts com assuntos relevantes publicados anteriormente no blog. Eles tratam de Marketing multi-nível e foram publicados em abril e maio de 2007. O motivo de eu estar republicando estas postagens consolidadas aqui é simples:Mesmo depois do fracasso da TelExtreme, ainda tem gente caindo como pato neste tipo de esquema. Seja por meio de esquemas como o destas “operadoras de voip” ou com Amway e Herbalife (no fundo, é tudo a mesma coisa). Corre, Bino! É cilada!

PS: Infelizmente o vídeo original não está mais disponível. Mas alterei o link para o canal da TelExtreme com várias partes de uma palestra sobre o esquema em sequência.

Outro dia me mostraram um vídeo (aqui uma versão bem reduzida disponível no YouTube) da TelExtreme para que eu opinasse sobre o empreendimento. Queriam investir e gostariam de saber o que eu achava do negócio.

Muito embora todos ao redor, de cara, ao ver os primeiros cinco minutos do vídeo, já gritassem para parar com a exibição, preferi assistir o vídeo até o final. Obviamente fiquei quase sozinho na sala enquanto todo mundo foi fazer outra coisa.

Basicamente, a TelExtreme é a versão VoIP do Herbalife e da Amway. Ou seja: um esquema de vendas que se assemelha por demais com pirâmide, corrente, etc… Ou, como eles preferem se denominar: MLM – Multi Level Marketing (marketing de multi-nível). IMHO: 171.

O esquema não é, por si, ilegal, porém, é baseado na agregação de distribuidores que pagam para começar a trabalhar e ganham comissão para cada novo distribuidor arrebanhado. As comissões são pagas também para os elos mais “acima” da corrente, fazendo com que os grandes distribuidores ganhem mais e mais.

Parece interessante para os mais inocentes. Mas a coisa não é bem assim.

Acontece que, à medida que o produto ganha participação no mercado, vai ficando mais difícil para os distribuidores mais recentes agregarem novas ovelhas, e aí, quem ganha – basicamente – são só os camaradas que estão mais lá em cima na pirâmide. Os novos arrebanhados apenas sustentam a coisa pagando suas taxas de adesão.

O negócio é tão simples que dá até medo. Os “distribuidores-chefe” fazem road shows pelo país afora (o vídeo que vi mostra um destes eventos no nordeste) angariando mais e mais incautos para pagar-lhes comissões.

A coisa se assemelha a um culto religioso misturado com palestra de auto-ajuda. Realmente algo que dá medo de ver e decepciona aqueles que pensam em marketing de forma ética e sem o objetivo de ludibriar ninguém (Muita calma nessa hora, ok? É sim possível fazer marketing com ética. Mas isso eu trato num outro post).

Sobre esta empresa e também sobre este tipo de estratégia de venda vale alertar o seguinte:

  • O produto teoricamente vendido é encontrado quase de graça na web (Skype, Vono e afins). Por alguns poucos trocados você consegue ter o mesmo produto que eles clamam vender por mais de 500 Reais. Ou seja: Não há produto inovador. Há um processo de recrutamento ilusório e caro. Isca para pegar trouxa. Preste bem atenção, eles não estão vendendo uma solução VoIP, mas sim um programa de afiliados que – para entrar – você paga quinhentas lascas e é encorajado a arranjar outras doze pessoas para pagarem mais quinhentas lascas cada uma. E você começa a ganhar quando cada uma destas doze pessoas que você recrutou começarem a recrutar mais pessoas.
  • Preste atenção nas argumentações de venda. De cara eles precisam explicar que não se trata de enganação. Se alguém precisa explicar isso logo de cara, desconfie sempre do produto / serviço vendido. Trocando em miudos: Se algo é realmente bom e vantajoso, o vendedor não precisa se defender de argumentações que mostram que o esquema é uma canoa furada.
  • Os distribuidores fazem questão de deixar bem claro que o “core” do negócio é recrutar outros 12 distribuidores, e não o “produto revolucionário” que te levou àquele road show no primeiro lugar.

Voltando ao vídeo. Dos quase 120 minutos do DVD, posso dizer que mais do que 95% são dedicados a explicar os vários tipos de comissão que você recebe ao se tornar um distribuidor. Os distribuidores se orgulham em dizer que ganham mais de cinco mil dólares por semana e os olhos da platéia até brilham.

Pelo amor de Deus, caia na real. Não existe almoço grátis. Ou seja: não existe fórmula mágica de ficar rico. Os argumentos mostrados pelos distribuidores só servem para ludibriar os inocentes ambiciosos de plantão.

Portanto, tenha medo, tenha muito medo quando alguém se aproximar de você querendo lhe mostrar uma coisa inovadora que vai fazê-lo ficar rico. Não custa nada ir lá ver do que se trata, mas não se deixe enganar com promessas de enriquecimento rápido acompanhadas de explicações de como aquilo não é algo danoso, ou de que “todo mundo sai ganhando”.

Um pouco mais sobre marketing multi-nível

Depois do meu post sobre a TelExtreme, muita gente comentou (principalmente de forma direta, pelo e-mail) e falou sobre outras ações semelhantes como REDECap e PhoneClub.

Minha opinião sobre estas empresas é a mesma que expressei quando falei da TelExtreme.

O PhoneClub se paresenta como a revolução da tecnologia Vpower (essa não era a marca de gasolina especial da Shell?). De maneira desencontrada, informa a possibilidade de o cliente fazer ligações ilimitadas gratuitamente, mas apresenta tarifas que variam de R$ 0,02 a R$ 0,18 pelo minuto conversado. É, no mínimo, estranho encontrar informações como estas, né?

O REDECap é um clube de multi-nível baseado no consumo de combustíveis. A princípio, a coisa parece fenomenal. Mas… Se é pra ganhar dinheiro, para quê a taxa de adesão?

Devo confessar que vejo com olhos bastante desconfiados as propostas de empresas que atuam em multi-nível.

Acho que a coisa seria muito mais interessante se essa taxa de adesão fosse compulsória ou paga apenas depois que o associado conseguir resgatar valor igual ou superior que o da taxa, não é?

Seria, ao menos, justo e uma excelente propaganda. Ou seja: deixe que eu ganhe antes de ter que te pagar algo.

A cobrança de forma antecipada deve ser vista, portanto, com muitas ressalvas. Afinal, se é tão fácil assim resgatar dinheiro, porque não cobrar a taxa depois que eu já resgatei alguma coisa?

Sei lá… Continuo recomendando muito cuidado a todos antes de se envolver em qualquer ação de multi-nível.

2 comments on “TelExtreme e outras iniciativas de marketing multi-nível. Cuidado com isso!Add yours →

  1. Caio,
    O que acha do MLM nos dias atuais, tipo /Natura, Mary Kay, Hinode , Jeunesse?

    Forte abraco

    Carlos Gomides
    Puc barreiro Adm 2006

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *