O xarope “xarope” e a experiência do usuário

Entre os meses de agosto e setembro de 2007 eu passei por alguns momentos interessantes relacionados ao consumo de um xarope. Resolvi resgatar estas histórias aqui pois o assunto se relaciona muito com design e experiência do usuário. Abaixo você poderá conferir todas as postagens feitas em sequência.

 

20070807_xarope.jpgNão é de hoje que temos visto rótulos com um recurso ordinariamente chamado de meia-cola. Estes rótulos, até onde sei, são feitos em adesivo removível e permitem impressão em dupla face onde a face traseira (ou contra-face) é revestida de material adesivo que mantém o rótulo preso a uma base fixa na embalagem. Nesta face traseira do rótulo, normalmente, são impressas informações sobre o produto em questão.

Este tipo de rótulo pode ser visto em embalagens de sabonete líquido, desodorante e correlatos.

É fácil identificar uma embalagem com este recurso pois, no rótulo, costuma existir uma indicação do tipo “puxe aqui para mais informações” no canto superior direito em cor diferenciada.

Sabendo destas características, a tentativa de verificar as tais informações adicionais constantes no rótulo do Vick Xarope 44E para saber dosagem e posologia do produto – como é possível ver na foto ao lado – foi frustrante.

Depois de tentar descolar o rótulo por alguns minutos pra ter acesso à bula (este xarope não vem em caixinha, a bula é a contra-face do rótulo), foi forçada uma solução não muito bem sucedida (vide a foto) de descolar o adesivo do rótulo a partir de outro ponto.

Consumado o desastre, tentou-se buscar a bula do produto no site do fabricante, mas como você deve ter visto, a página do produto não tem estas informações.

Se bem que eu não sei se faria muita diferença ter acesso à bula na contra-face do rótulo:

A bula impressa no frasco do recém-lançado xarope 44E, fabricado pelo. Laboratório Vick, por exemplo, é impossível de se ler pelo tamanho da letra. (informação de leitor da coluna do Paulo César publicada no Jornal Hoje em Dia em 2004, via clipping da ANVISA)

Ainda bem que não sou o único a pensar que esta embalagem e a bula do produto são quebradas.

 

Mais sobre o Xarope

Vocês devem ter acompanhado o caso do xarope relatado aqui no [cc] há alguns dias. Eis que mais gente comentou e me vi na posição de procurar a fabricante para ver se há possibilidade de termos acesso à bula. Veja mensagem enviada para o Fale Conosco da empresa:

Olá!
Recentemente compramos uma garrafinha do Xarope Vick 44E para aliviar a tosse.

Como o produto não vem com uma bula convencional, encontramos muitas dificuldades para saber dados de posologia e dosagem. Infelizmente, a inovação da bula na contra-face do rótulo não funcionou.

O rótulo não descolava por nada no mundo e, na tentativa de obter as informações, acabamos por inutilizar o rótulo.

Não creio que o problema esteja com a gente. Outras pessoas relataram o mesmo problema, como pode ser visto nos comentários feitos pelos leitores quando contei a história em meu blog: http://www.rede.bz/?p=8194186

Gostaria de saber como posso ter acesso à bula do medicamento. Não seria o caso de disponibilizar uma bula no formato PDF no site da empresa?

Um abraço cordial,

Caio Cesar

Vamos ver no que dá.

 

A resposta da empresa do xarope

Você já deve estar de saco cheio, mas a coisa precisava de um desfecho. A história do xarope ‘xarope’ chega a um fim.

Bom, pelo menos pra mim, pois eu não vou ligar para eles. Prefiro jogar o produto na privada e não mais comprá-lo ou usá-lo.

Depois de enviar uma mensagem pedindo informações adicionais sobre posologia e dosagem de um xarope cujo rótulo rasgou ao tentar retirá-lo para acessar a bula do medicamento, recebi esta resposta da Procter & Gamble:

Prezado Caio Cesar,

Agradecemos o seu contato reportando a recente experiência que teve com o xarope Vick, o que muito lamentamos. Gostaríamos de nos desculpar pela demora no envio de sua resposta. Devido à grande quantidade de e-mails recebidos na ocasião, não foi possível enviá-la antes.

Para melhor atendê-lo, precisamos de algumas informações adicionais. Portanto, pedimos a gentileza entrar em contato com a Nossa Central de Atendimento que permanecerá a sua disposição através do telefone 0800-XXXXXXX de Segunda-feira a Sexta-feira das 09:00 às 12:00 e das 13:00 às 17:00 h.

Aguardamos o seu contato. Será um prazer atendê-lo.

Atenciosamente,
Xxxxx Xxxxx

DISC P&G
P&G. Melhorando a vida, perto de você.

Enquanto apagava o e-mail, duas coisas vieram à minha cabeça:

  1. O quê será que eles precisam saber para me informar os dados que deveriam estar numa bula acessível a quem compra o medicamento?
  2. Por qual motivo este “diálogo” não poderia continuar pelo e-mail e eu fui convidado a ligar para o 0800 deles?

Como essa curiosodade não vai me matar, assunto encerrado.

 

Para acabar com a história do xarope

Quem acompanha o blog sabe que eu já falei aqui de um xarope cuja bula é incacessível, lembra? Bem, não fui o único, como os comentários mostram.

Hoje o Lucas , que é mais obstinado que eu, me disse que recebeu a bula por e-mail. Quem quiser, pode acessar no blog dele.

2 comments on “O xarope “xarope” e a experiência do usuárioAdd yours →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *